quinta-feira, 30 de junho de 2011

Para meu Lucas

Filho, ontem você dormiu nos meus braços como de costume. E, como de costume, antes de colocá-lo no berço, fiquei longos minutos admirando seu sono. Como você é lindo, meu amor!
Daqui a pouco mais de 1 mês você completará 2 anos. Como passa depressa meu filho! 
Você está tão esperto, inteligente, coisa linda de se ver...
Ouvir sua vozinha enchendo cada cantinho da casa é uma das coisas mais maravilhosas que presencio no meu dia, mas é mais maravilhoso ainda o seu abraço, seu olhar de confiança e carinho para mim, sua risada gostosa, o seu jeitinho todo moleque de brincar de pular...
Tantas coisas acontecem no nosso dia a dia que a mamãe acaba esquecendo e como eu queria não esquecer de colocar aqui, então vou enumerar algumas que vem nesse momento a minha cabeça:
- Pular de alegria, e nos convidar para pular junto com você, quando coloca pipoca para estourar;
- Morrer de rir quando a mamãe joga todo o cabelo pra frente e brinca de "monstro cabeludo" e depois que eu paro você pedir "continua o monto biludo, mamãe!";
- Empilhar todos os travesseiros e nos chamar para brincar de "touro bavo";
- Passar horas rodeado de papel, lápis, giz de cera, ou qualquer outra coisa que escreva, desenhando e nos pedindo para desenhar o "moço de chapéu";
- Pedir para "cová denti" ou calçar o "chineinho";
- Insistir para que façamos as mesmas atividade que você, por exemplo, enquanto toma água diz "você qué tomá água também, mamãe?" mas tudo isso meio que em tom de ordem.

Quando você era pequenininho eu queria tanto passar pelas "fases chatas" logo e curtir um menino crescido! Esse momento chegou, mas, mesmo com todas as alegria de tê-lo tão rapazinho, morro de saudades do pequenino que mamava em meu peito e passava a maior parte do tempo em meu colo. 
Se eu pudesse pegava cada momento bom e congelava, juntava tudo numa caixinha e, quando você crescer, passaria horas admirando e matando saudade desses momentos lindos de ser bebê/criança.
Filho, ser sua a mãe é o melhor de mim. Você é o que há de mais perfeito que eu já fiz. Espero poder te dar condições de ser uma criança feliz e se tornar um homem bom.
Te amo muito, meu amor!
Nunca se esqueça de que estarei contigo, te ajudando, orientando e aprendendo cada vez mais para poder te ensinar...
Um beijo da sua mamãe


quarta-feira, 29 de junho de 2011

O FRIO QUE NOS ACOMETE E OUTRAS COISINHAS MAIS

Que frio é esse minha gente!
Essa semana está fria demais! E o Lucas, como disse no outro post, está de nariz escorrendo e tossindo. Então estou tomando umas providências para que ele não piore e melhore de vez.
Primeiro estou dando pela enésima vez um xarope fitoterápico para expectorar, estou fazendo nebulização só com soro antes de ele ir dormir (fica a dica: para distraí-lo durante o processo, já que ele, e a maioria das crianças, não gostam muito, coloco um dvd, coloco ele na cadeirinha e fico com a máscara maior do nebulizador no meu nariz também e ele acha que estou fazendo a nebulização junto e se distrai com o dvd), estou dando umas gotinhas de Redoxon (vitamina C) para ajudar na imunidade. 
Além dos remedinhos estou  tomando outros cuidados para que ele não pegue friagem. Imaginem que a gente sai de casa às 7:15h da manhã e vamos andando para levá-lo a escolinha. Então eu coloco 3kg uma blusa de malha e manga comprida, mais a blusa do uniforme, mais um moletom, meias, calça de moletom, tênis e um gorro na cabeça cobrindo até as orelhas. Achando que isso é pouco, quando o coloco no carrinho, jogo um cobertor encima. Sou exagerada? Acho que não. Apenas não quero que ele piore.
O mais engraçado é que as pessoas que passam por nós na rua acham a cena mamãe empurrando carrinho com bebê quase invisível debaixo do cobertor+papai do lado carregando bolsa de neném e bolsa de mamãe um tanto incomum é é, não posso negar. Tem que olhe e ri e tem que olhe e faz cara de "que pais doidos de saírem com um bebê uma hora dessas" e eu faço cara de paisagem... rsrsrs...
Mesmo com esse frio, ontem resolvi que o Lucas não dormirá mais conosco. Ele tem o bercinho dele e precisa aprender a dormir no seu cantinho. Também tenho achado que o fato de ele dormir na nossa cama tem atrapalhado o nosso seu sono, fazendo com que ele acorde mais vezes durante a noite. Bem, não foi difícil. Ele dormiu antes de ir pro berço, no meu colo enquanto jantávamos (?), então foi só colocá-lo no berço. Lá pelas 22:30h depois da novela que tá mara dei os remedinho com ele dormindo mesmo e ainda dei uma mamadeira. Ele foi bem até às 4:40h quando acordou, se levantou no berço e gritou "mamãe, que cama lá" (o berço dele fica no nosso quarto mas só temos 1 quarto em casa, então não teria outro lugar, né?) e eu levantei e fui pegá-lo. O coitadinho estava todo molhado de xixi (as fraldas pampers não estão mais segurando uma noite inteira) e lá fui eu trocar fralda, calça e fazer uma dedeira que ele pediu. Aí começou a lamúria noturna, neném rola prum lado, rola pro outro, pega na minha orelha, pega a orelha do papai, senta, pede mais dedeira que eu nego, e só consegue dormir às 5:30h da manhã. 
Agora mamãe está um caco pensando que ainda tem um monte de coisa pra fazer em casa, passar roupa, estender roupa, limpar casa ver a novela mara e só vai conseguir dormir lá pelas 23h.
Mas se estou triste com isso? Não! Porque ouvir o pequeno falar que te ama durante a madrugada vale qualquer esforço e noites mal dormidas...

terça-feira, 28 de junho de 2011

Alguém aí me entende?

Tenho andado meio sem assunto. 
A vida está correndo seu curso. O Lucas continua com o nariz escorrendo e uma tosse interminável (que tem suas maiores crises durante a madrugada, então quase não estou dormindo!), mas também continua sapeca, bagunceiro, falante, voluntarioso, amável, carinhoso, inteligente...
Estou nos preparativos da festinha de 2 anos do Lucas, mas estou tão desanimada que não consigo fazer nada. Já sei como será o tema, as coisas que quero fazer, as lembrancinhas que quero dar, mas falta o principal: DINHEIRO!
Acho que isso que está me deixando tão pra baixo. Trabalhamos o dia todo, corremos atrás, tentamos economizar (não sei quando foi a ultima vez que comprei algo pra mim, ou fiz unha e cabelo num salão), gastamos com o básico do básico e não sobra nada! Ohhh... vida!
Mas com fé em Deus isso vai mudar! Tenho planos preciso é de tempo para aumentar a renda e vou conseguir realizá-los. 
Eu não quero dinheiro pra esbanjar. Quero apenas dar uma vida digna pro meu filho e pra minha família. Quero poder chegar no fim do mês e respirar tranquila. Quero ter nosso carro (hoje em dia não luxo, e quem mora em Brasília sabe que é necessidade!), nossa casa própria! Será que é pedir demais?
Affff... tá f%&a!!!!

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Feriado!

Lucas com as primas Tatá e Marina

Então... sabe aquele dia lindo, ensolarado, não muito quente, nem muito frio?
Assim foi o dia de ontem aqui em Brasília! 

Dormimos na casa do Dindo do Lucas. Ele tem duas filhas, a Marina, de 4 anos e a Tatá, de 1 ano e 8 meses. Elas são lindas e o Lucas ama brincar com a primas. Como a Marina havia ido pra casa da avó, o Lucas se esbaldou de brincar com a Tatá (apesar de brigarem muito!).
Como os dois tem a mesma idade estão na mesma fase, aquela chatinha de que tudo "é meu!"... Então se um pegava um ursinho, o outro tomava já dizendo "é meu!", se iam pro balanço, o primeiro escolhido virava motivo de briga... Mas eles também brincaram muito! Onde um ia o outro ia atrás. Comiam juntos, assistiam tv juntos... muito lindo de se ver!

Teve um momento muito engraçado e lindo. Eu estava brincando com os dois e disse:
-Filho! A Tatá sua prima, sabia?
Aí ele respondeu:
-Não mamãe! A Tatá é minha princesa!

Aiiii que lindo!

Já a noite o Lucas foi dormir na casa da vovó, pois hoje ele não teve aula e eu e o papai estamos trabalhando, então não haveria com quem ele ficar em casa. 
Estou morrendo de saudades do pequeno (Já?), mas amanhã a tarde vou pra casa da minha sogra me encontrar com ele e passar o fim de semana bem grudadinha na minha cria!

Lucas e Tatá se divertindo durante o banho!

terça-feira, 21 de junho de 2011

O fim de semana...

Tudo corria de forma tranquila. Como se o fim de semana fosse ser o mais perfeito de todos os tempos. Mas nada acontece como planejamos, né?
Então, na sexta-feira saímos do trabalho, pegamos o Lucas na escolinha e fomos comer uma pizza na padaria. A professora já havia me alertado que ele tinha feito coco mole 3 vezes a tarde na escola, fiquei atenta a isso, pois desde o dia anterior ele estava evacuando mais vezes. E o fato de ele ter rejeitado a pizza também me deixou com uma pulga atrás da orelha (ele ama pizza e não rejeita mesmo que tenha acabado de comer uma pratada).
Depois da pizza fomos para casa. O Lucas brincou, brincou, brincou e só dormiu quando já não se aguentava em pé. Ficamos conversando eu, o Luiz Carlos e minha irmã (Gabriela, que chegou na sexta a tarde para passar meu niver comigo) até bem tarde. Na hora de dormir, fui ajeitar o Lucas na cama (ele dorme com a gente e se espalha todo achando que a cama Queen é toda dele) para que pudéssemos nos acomodar quando ele começou a vomitar dormindo! Vomitou muito! E por mais meia hora ele vomitou umas 5 vezes e fez coco mais um tanto. Mandei o marido ir a farmácia comprar um remedinho para diminuir o vomito e soro para reidratá-lo. Mas o pequeno não tomou o remédio e vomitou mais um tanto.
Depois desse desespero vendo meu filho já sem nada no estômago fazendo vômito, fomos ao Pronto Socorro. E lá estava eu, neném e marido às 00:00 do dia 18/06 num pronto socorro sim! passei as primeiras horas do meu niver num ps. Pelo adiantado da hora e fato de estarmos em um hospital particular fomos atendidos bem rápidos. Éramos os únicos na pediatria e só esperamos um pouco porque era hora de troca do plantão médico.
O Doutor que nos atendeu foi ótimo. Falou um monte de coisa que mãe sempre quer ouvir e, por sermos os únicos, a consulta foi bem longa e calma mais até do que com o pediatra dele e ele falou umas coisas que me deixaram preocupada, desconfiada e muito chateada:
- Não há como diagnosticar sinusite somente com exame clínico, é necessário um exame específico,
- Não tem como dizer que a pessoa tem pneumonia apenas através de um Raio X sem laudo médico (e o Raio X que o Lucas fez dos pulmões estavam sem laudo),
- A gripe dura de 5 a 7 dias, mas a tosse pós gripe pode durar até 3 semanas. O que tem acontecido com o Lucas é que, quando ele já está curado da gripe, já está passando o ciclo de 3 semanas de tosse, ele pega outra gripe e começa tudo de novo. O que tem que se fazer é cuidar, fazer inalação, dar uma vitamina C e esperar o ciclo passar. Por ele ser um bebê de creche ele ficará doente mais vezes, é inevitável.
- E o pior de tudo: o Lucas tomou antibiótico 2 vezes sem necessidade aparente (a sinusite e a pneumonia mal diagnosticadas). E que se eu ficar levando ele ao PS toda vez que ele tiver algo, ele tomará muito remédio e principalmente antibiótico sem necessidade. 
Depois da aula, das dúvidas tiradas fomos medicar o pequeno. E qual não foi minha surpresa! O médico receitou os mesmo remédios que eu tentei dar pro Lucas em casa. Tudo bem. Remédios tomados, 20 minutos de espera para ver se ele ia vomitar novamente e lá fomos nós, às 2h da manhã pra casa.
No meio da madrugada ainda tomei um banho de vomito, troquei roupa de cama, bebê, tomei banho e tentei dormir.

Sábado foi o grande dia! Meu niver! Festinha do Lucas! Minha irmã em casa! Mas o filhote ficou a manhã inteira entre vômitos e diarreia. A cada troca de fralda era uma tortura pro pequeno que a essa altura estava com o bumbum tão assado que a água que eu jogava ele gritava de dor (e meu coração partia). Também não quis se alimentar direito e foi aquela loucura! Quase desisti de levá-lo para festinha! Ainda bem que o levei!
A festinha foi linda! O Lucas, como sempre, deu um show a parte. Nas duas apresentações ele se saiu super bem, se divertiu, lindo de se ver e a mamãe se debulhou em lágrimas de tanta emoção. Curtiu a festa pra valer! Fomos pra lá às 15:30h e só fomos pra casa às 20:30h. 
Na festinha aconteceram várias coisas! A mamãe aqui ganhou uma torta, oferecida pela escola, de presente de niver, o Lucas se divertiu com os coleguinhas, com as primas, com o vovô na pescaria, com papai no pula-pula e vomitou um pouco depois de tanto pular, não ganhou o rei da pipoca (pois um pai muito tarado comprou mais de 400 votos pro filho dele ganhar, assunto pra outro post), mas pra mim ele é o rei da minha vida!
Ainda fomos dormir na casa da vovó e no domingo, depois do almoço fomos pra casa do dindo. Ele se divertiu com as priminhas, fez menos coco, não vomitou, mas também quase não comeu (nem demonstrou interesse pelo brigadeiro que havia na mesa).
Ontem  o levei pra escola e vim trabalha. Duas horas depois me ligam da escolinha dizendo que ele estava vomitando! Lá vamos nós pegar o pequeno e passei o dia na função. Ele quase não comeu, dormiu um monte... Hoje foi pra escolinha novamente, não vomitou mais, mas a mamãe aqui está com todos os sintomas da virose do Lucas... Ser mãe é dividir tudo com o filho inclusive as zicas...














video
Desculpem-me a péssima qualidade do video! Imagina, vídeo feito de câmera fotográfica, mais um papai sendo empurrado por outro pais que tb queriam fazer vídeo do filhote, só podia dar nisso, né?


sábado, 18 de junho de 2011

O TERROR DOS COLEGUINHAS

Essa carinha de anjinho engana!!!

O Lucas é uma criança super sociável, já contei e me orgulhei disso aqui várias vezes. Também já falei que ele às vezes empurra os coleguinhas na escola e que não é lá essa delicadeza toda. Já me preocupei e acreditei fielmente que essa fase havia passado e que tudo estava lindo e maravilhoso no convívio escolar.
Ai, ai! Me enganei! Essa semana, todos os dias, digo todos os dias mesmo, vem na agenda que o Lucas mordeu algum coleguinha. Geralmente esses "ataques" ocorrem um pouco antes do lanche ou do almoço será que é fome?
Brincadeiras a parte, hoje (sexta-feira 17/06) levei uma "bronca" da professora. Ela disse que os pais já estão reclamando e que ontem quando ela foi chamar a atenção do Lucas ele ficou rindo e tals. Daí ela teve que falar mais sério com ele e o deixou na cadeirinha do pensamento por um tempo (1 ou 2 minutinhos), ele se disse arrependido, pediu desculpas pra tia, pro colega e tudo mais. Mas um tempinho depois lá estava o danadinho pronto pra morder outro coleguinha. Foi por pouco! Só não mordeu porque a tia chegou na hora. E pra piorar o pequeno ficou rindo da situação.
Ontem a noite (16/06), quando peguei a agenda dele (é a primeira coisa que faço quando chego em casa), vi o bilhetinho de que ele havia mordido o coleguinha. E lá fui eu pra mais uma conversa com pequeno. Quando comecei a falar com ele, sabe qual foi a reação da cria? Olhou pra mim e disse:
- Ahhh mamãe! Pála com isso!
Falou desse jeito! Com uma carinha de quem estava de saco cheio do assunto, sabe? Eu não sabia se ria ou chorava... Mas engoli e segui firme na conversa. Como sempre falei que não podia morder, que morder era feio e fazia dodói no colega. Que tinha dar abraço, fazer carinho etc. Gastei todo meu latim, mas não briguei!
Mas não sei mais o que fazer! Estou chateada com essa situação. Imagina, daqui a pouco as outras mães vão vir brigar comigo, gente! Mas meu filho é só um bebê, como os filhos delas são! Ele ainda não consegue dinstiguir o certo do errado, ele está aprendendo e eu estou tentando fazer o máximo para que ele entenda essa situação! Até falei com a professora que ela pode ser dura com ele, colocar pra pensar, falar sério etc. Afinal, ela passa mais tempo com ele do que eu. Em casa faço minha parte chamo a atenção quando vejo a agenda, mas não fico falando o tempo todo no assunto, para não enfatizar.
Não quero que meu filho seja rejeito pelos coleguinhas.
Espero que seja mais uma fase e que passe logo!


(Testei a programação de posts com texto anterior e deu certo! Então, a partir de hoje _ que será amanhã _ todos os textos postados no sábado e domingo serão programados, já que euzinha aqui não tenho internet em casa não contem pra ninguém, tá? Espero que gostem, e aceito sugestões)
Hoje 18/06 é meu niver!!! 29 anos!!!

sexta-feira, 17 de junho de 2011

UMA NOITE COMO OUTRA QUALQUER

Dia desses chegamos em casa a noite eu, papai e o Lucas. O papai ainda teve que voltar pro trabalho e eu e o Lucas ficamos em casa.
Dei jantar pro filhote, desenhamos, vimos dvd (tá numa fase de Xuxa que pelamordeDeus) e depois de muita risada e brincadeira o Lucas começou a ficar enjoadinho de sono.
Lá fomos nós pra segunda etapa da rotina. Trocar fralda, colocar pijama, escovar dente, colocar sorinho no nariz, dar remédio etc... Daí ele pede a dedeira. Vou, faço e entrego pra ele. Enquanto toma a mamadeira vou pra sala arrumar nossa bagunça. Depois de uns minutinhos escuto:
- Mamanhêêêê...
Vou ao quarto. Ele me entrega a mamadeira e diz:
- Não quelo dumi não! _ isso com os olhinhos quase se fechando. Então respondo:
- Tá bom filho! Mamãe vai deitar aqui com você, segura na orelha dela, mas nós não vamos dormir, tá?
Sabe quanto tempo mais ele "durou"? 2 minutos! Apenas isso e o bichinho já estava em sono profundo.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

SOBRE FESTAS JUNINAS

Amo festa Junina. Amo o cheirinho da fogueira queimando, das comidinhas deliciosas, as músicas, as danças, as cores das bandeirinhas penduradas na rua.
Quando eu era criança e morava no interior sempre haviam festas que fechavam a rua. Cada vizinho montava uma barraquinha na frente da sua casa e vendia uma comidinha típica, barraquinha de pesca-prêmio ou fazia uma barraquinha de brogodó (que no interior de minas significa prenda. Você compra um papelzinho enrolado e nele contem o nome de algum brinde e você leva o brinde que tirou). E as crianças, todas vizinhas, sempre apresentavam danças bem ensaiadas de quadrilha.
Para todas as crianças a maior diversão era soltar fogos. Traques e biribas ressoavam seus estouros noite a dentro. Lembro que meu pai dava 4 caixas de traques para cada filho (4 filhos) em cada noite que havia festa (imagino que gastava uma fortuna, afinal era quase o mês todo de Julho rolando festas nas paróquias, nas casas dos meus tios, da minha avó...). Todos ficavam eufóricos com o "brinquedo". Menos eu! Sempre fui medrosa! Morria de medo de um traques estourar na minha mão ou no rosto ou em qualquer outra parte do meu corpo. Então eu não soltava os meus traques, ou soltava sozinha, numa brasa bem longe de todos (enquanto que o resto das crianças se estapeavam espremiam ao redor de uma brasa para soltarem seus traques juntas). No final eu sai lucrando com meu medo. Juntava todas as caixas de traques ganhadas durante o período junino e vendia quando ninguém mais os possuía.
Por muitos anos fui taxada pelas crianças e pelos adultos como antissocial. Por muito tempo acreditei que era mesmo. Mas esse meu medo nunca passou. Nunca gostei de fogos. Detesto o barulho, o perigo que ele apresenta. E hoje, com um filho pequeno, tenho ainda mais medo. E as notícias nos jornais só me fazem ter certeza de que tenho razão.
Quero passar toda a cultura das festas juninas para o Lucas, mas não pretendo apresentar para ele os fogos. Não gosto, não acho seguro. E não acho que haja necessidade de fogos de artifício para as crianças se divertirem nessa época do ano. 
E vocês meninas o que acham?

Hoje é dia de selinhoS!!!

Sabe, estou me achando!!! Ganhei o mesmo selinho de três amigas diferentes! A Marcella, a Débora e a Camila me presentearam com esse selinho aqui ohhh:


As regrinhas são:

  • Falar do blog que te mandou o selinho:
  1. Mon Maternité: sabe aquele blog que você sempre entra e sempre lê e relê até posts antigos? É assim o blog da Marcella. Me identifico com a história dela. Adoro os texto, sempre bem escritos, tudo muito cuidadoso, com informações interessantes e agora com sorteios muito legais! Bjo Má...
  2. Amar ser mãe: só pelo nome dá pra se apaixonar pelo blog da Débora. Quem é mãe sabe o que é amar ser mãe. No "Amar ser Mãe" sempre tem conversas boas sobre desfralde, passeios, dúvidas e tudo o que nós mães, principalmente de menino, temos. 
  3. Chama a mamãe: Adoro os textos da  Camila. Fala de forma direta como ela vive a maternidade e me identifico muito. Como a Marcella (do Mon Maternité) está há pouco tempo na mommysfera mas é daqueles blogs que fico esperando um novo post pra poder curtir.
  • Postar o selinho com o link do blog: 
  • Listar 5 coisas que seu filho faz e que você acha fofo:
  1. Falar pelos cotovelos. Adoro ouvir a vozinha do Lucas.
  2. Completar as músicas que eu canto pra ele.
  3. Chegar na janela e dar bom dia pra quem estiver passando.
  4. Abrir um sorriso enorme e largar tudo o que estiver fazendo para correr pros meus braços quando chego na escola para buscá-lo.
  5. Brincar de jogar partes do corpo fora (tipo "tira" a orelha e joga fora) e morrer de rir quando fico fingindo que procuro para colocar no lugar.
E tem muito muito mais coisas que amo. Amo o sorriso, a cara de sapeca, o jeito carinhoso de ser, a carinha boa quando está dormindo, a inteligencia com que aprende as coisas (hoje pela manhã ele disse: "Que saco auaua! Pára de latir!" Repetiu porque sempre falo "que saco"), e amo seu corpinho lindo, sua boca ainda cheia de banguelas, seu olhar, os cabelinhos desalinhados, os dedinhos gordinhos, as mãos grandes, os pés de pãozinho francês...
  • Por que você se acha uma mãe coruja? Coruja, eu??? Imagina! Só acho meu filho o mais lindo, mais fofo, mais esperto, mais tudo, mas não sou coruja não!!! Ahhhh... Acredito que toda mãe seja coruja! toda mãe coloca todas as suas melhores expectativas no seu filho e quer  e faz o melhor para ele. Comigo não pode ser diferente, né? Ponho minhas expectativas no Lucas, mas respeito seus limites. Quero o melhor e faço o maximo que eu posso para ele. Amo meu filho acima de tudo e espero ser sempre a melhor mãe para o melhor filho.
  • Indicar 15 mamães para receberem o selinho (não sei se conseguirei indicar 15, já que recebi de três amigas que estariam na minha lista, mas vamos lá):


Ainda ganhei esse selinho da Marcella:


E eu estou muito feliz com o carinho de vocês!

E estou meio ansiosa porque sábado é meu aniversário (29 anos!), é dia da festinha junina na escola do Lucas (e como disse ele está concorrendo a reizinho da pipoca!) e minha irmã está vindo na sexta-feira passar meu niver comigo! 
E lá em casa está uma bagunça, e começaram a aparecer umas baratinhas ecaaaaa!!! e eu não sei mais o que fazer, e o Lucas está pela enésima vez com nariz escorrendo, tossindo e eu não sei mais o que fazer!



segunda-feira, 13 de junho de 2011

FIM DE SEMANA

Esse fim de semana fizemos um chá de bebê para uma conhecida da minha cunhada. A moça, que trabalha na gráfica do marido da minha cunhada, teve bebê na quarta-feira. Ela não tinha (e ainda não tem) muita coisa do enxoval do bebê, disse inclusive que iria usar fraldas de pano porque não tinha condições de comprara descartáveis.
Ela é casada já há alguns anos, ficou grávida e monstro marido rejeitou a criança. Então não a ajudou em nada, nadinha mesmo. Mas pessoas boas sempre trazem coisas boas. Não a conheço direito, mas pelas poucas vezes que a vi e pelos elogios que minha cunhada sempre teve a ela achei que seria mais que justo ajudá-la. Não pude dar roupinhas do Lucas, pois a maioria eu já havia doado e a outra parte está com minha irmã (meu sobrinho tem 6 meses). Mas ajudei no pude. Fiz umas lembrancinhas (que vocês poderão conferir aqui), comprei 1 pacotão de fraldas, sabonete e dei alguns pares de meias. Todas as pessoas que compareceram deram 1 pacote de fraldas e mais alguma coisa (shapoo, sabonete, lenço, roupinha, etc). 
Foi uma reunião bacana. Pouca gente, mais a nossa família mesmo e a família do marido da minha cunhada. Uma pena foi que os maiores homenageados (mamãe e bebê) não puderam comparecer. Além de o menininho ser muito novinho (nasceu dia 08/06, quarta-feira), ele teve que fazer uma pequena cirurgia pois nasceu com os dedinhos de uma das mãos grudados.
Ontem passamos um dia calmo... o Lucas dormiu na casa da vovó e deu pra curtir o marido e também colocar ordem na casa (estava uma bagunça sem noção!)... Fiz um almoço tão rápido, mas tão rápido e nem foi comida pronta... Fiz um macarrão de panela de pressão que ficou muito bom! Nem acreditei que ficarei tão gostoso, mas valeu a pena e o melhor: sujei 1 panela, demorei 20 minutos e comi bem!
O Lucas chegou no fim do dia com a pilha full! Pediu pra assistir ao dvd da Xuxa (afff... prefiro Baby Einstein), tomou banho com o papai, desenhou muito, mas desenhou tanto que pintou o pijama, o copinho de água, as mãos e tudo mais que ele encontrou pela frente. 
Estou morrendo de orgulho do filhote (como sempre), no chá de bebê ele encontrou um controle remoto cheio de botões coloridos e começou a falar as cores, direitinho! O sogro da minha cunhada ficou impressionado, e eu inchada de orgulho! Fora que o bichinho é super sociável, fala com todo mundo, brinca a beça (só não brincou mais porque minha cunhada está com uma cachorrinha nova e ela ficou pulando no Lucas e ele odeia! E fala: "pála Bebby _ Debby!")...
Hoje de manhã acordamos cedo, foi uma lutar pra colocar o pijama no filhote! Depois ele quis ver a Xuxa denovo e não queria sair pra ir pra escola. Eu, paciente que sou, desliguei a TV, peguei o pequeno no colo e falei "Não adianta, hora de ir pra escola é hora de ir pra escola!". 
E fomos mas pro laboratório. Fomos fazer outro exame de sangue nele, para descobrir se ele tem alergia.  Mais um sofrimento pro bichinho! Tiramos sangue, ele chorou até, mas saiu falando pra todo mundo "Olha eu tilei sangue, também!" e mostrando o adesivinho de monstro no braço e o Certificado de Coragem... meu orgulho!!! 
Uma cosa engraçada que ele fez hoje no laboratório. A moça estava tentando ligar no plano de saúde pra liberar o exame e isso estava demorando muito! O Lucas, cansado de esperar, olha pra moça e diz: "Obigado moça!" Desceu do meu colo e já ia saindo. Fez tipo assim, estou de saco cheio de esperar, bjo tchau... morri de ri! Também achei muito engraçadinho quando ele ouviu um bebe chorar e disse: "Olha o bebê tá chorando!" e quando eu perguntei como que fala pro bebê, ele disse "Chola não bebê!"... lindoooooo...

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Mais de 40 seguidores

Só pra comemorar... o meu cantinho que antes era tão às moscas agora está com 44 seguidores!
Obrigada aos meus leitores, torcedores, amigas, parentes... O Lucas é minha fonte de inspiração e vocês são minha motivação para manter o cantinho...
bjos...

quinta-feira, 9 de junho de 2011

AGRADECIMENTO / ATUALIZAÇÕES E 22 MESES DO MEU BEBÊ...

Amigas, obrigada pelo apoio! Já decidi que vou vê-la, mas ainda não sei quando. Tenho que me organizar, ver um dia certo etc. Mas irei o mais rápido possível.
Acredito que tenho que recuperar o tempo perdido, conversar, saber do meu passado. E também preciso mostrar a ela que a perdoo que quero ajudá-la. AS minhas irmãs, que tenho contato, também querem vê-la e estamos tentando nos reunir para irmos juntas (sendo que 1 mora em BH, outra na Bahia e eu em Brasília). Vamos ver. Com fé em Deus dará tudo certo.
Agora mudando um pouco de assunto. No outro sábado, dia 18 será meu aniversário e a festinha junina da escola do Lucas. Ele está concorrendo a rei da pipoca, tenho que vender pelo menos 100 votos (ainda bem que estou conseguindo) para que ele ganhe. Claro que quero que ele ganhe, será meu maior presente de aniversário.
Hoje o meu filhotinho está completando 22 meses de vida! Faltam apenas 2 meses para seu aniversário. Eu havida decido que não faria nada, a não ser um bolinho no dia mesmo. Mas resolvi que farei uma festinha, pequena, mas uma festinha com tema e tals. E o tema que escolhi foi "Brinquedos de menino" (mesmo tema do quartinho dele). Terá uma decoração simples, mas bonita nas cores vermelho, azul e branco, com muitas pipas na parede, carrinhos, trenzinhos, pião e bolas espalhadas pela mesa de bolo, doces e mesa dos convidados. É um tema fácil, bonito e barato bem do jeito que meu bolso pede
Ainda não sei que lembrancinha vou fazer. Estou pesquisando algumas coisas na net. Mas, como metida a arteira que sou, com certeza eu colocarei a mão na massa em cada detalhe.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Coisas da vida



Eu já contei aqui que minha mãe biológica me "abandonou" quando eu tinha 2 anos de idade.
Bem eu passei por fases na minha vida que eu não aceitava o que ela tinha feito. Como assim uma mãe abandonar um filho? Nem por toda dificuldade do mundo eu faria isso. Pensava eu. Fiquei revoltada. Não queria saber dela e tal.
Mas cresci, me tornei mãe (continuo acreditando que não abandonaria meu filho) e a perdoei. Hoje percebo que ela fez o que achou que era melhor pra mim (e acertou). Mesmo assim nunca quis ir ao seu encontro. Mais por medo do que por "raiva" (essa passou faz tempo).
Tenho várias irmãs perdidas nesse mundão de Deus. E tenho contato com duas: a Iara e a Gabriela (que vem pro meu niver semana que vem!), graças a internet.
E foi conversando ontem com a Gabriela que soube que nossa mãe sofreu um AVC. Nossa! Quase tive um troço! Me lembrei que no dia anterior, conversando com uma colega, comentei que meu maior medo era um dia receber a notícia de que minha mãe havia falecido e eu não pude vê-la. E no outro dia decubro que ela sofreu um AVC.
A Gabriela soube por Iara (que deixou um recado off line no msn dela), mas sem muito detalhes. Hoje Iara deixou outra mensagem com um telefone de contato da  uma outra irmã nossa que vive com a mãe. Gabriela ligou e soube que ela está vivendo precariamente, que está doente há 4 anos 4 ANOS!, que essa irmã tem 22 anos, 2 filhos e vivem de aluguel com 1 salário mínimo. E temos ainda uma irmã mais nova, de apenas 13 anos, que está vivendo com uma tia. E a Gaby soube também que nossa mãe nunca falou muito da vida dela no passado.
Gente, estou sem chão! Ela é minha mãe! Não me criou, mas me colocou no mundo! Por causa dela tenho a vida que tenho hoje, tenho meu filho! 
Agora estou sem saber o que fazer, como ajudar. Ela mora numa cidade em Minas Gerais, eu estou em Brasília. Não tenho como sair daqui de uma hora pra outra ir vê-la (tenho meu trabalho, meu filho, minha família). A Gaby disse que o pai dela nos levaria até a nossa mãe, mas a Gaby mora em BH. Também quero ver um jeito de ajudá-la com algo. Financeiramente ainda não posso, mas vou ver se consigo angariar roupas,  cesta básica, essas coisas.
E é isso. Estou aqui um caquinho. Nunca imaginei que sofreria por ela, mas estou sofrendo.


SR BLOGGER! TEM AMIGAS QUE NÃO ESTÃO CONSEGUINDO ACESSAR MINHA PÁGINA! O QUE EU FAÇO?

terça-feira, 7 de junho de 2011

Sem negociação!

Eu acredito que tem coisas na vida (principalmente de um projetinho de gente) que não tem negociação.
Aqui em casa sempre que tem algo que o Lucas precisa fazer (tomar banho, trocar de roupa, comer etc) eu não dou opção, já vou logo falando "Filho, vamos tomar banho! Vamos comer! Agora vamos colocar o uniforme porque você tem que ir para escola!" (claro que explico o porque de cada coisa, mas não fico prolongando no assunto). E mesmo que ele proteste, brigue e bata o pé dizendo que não quer, vou lá faço (ou o coloco para fazer) o que é ordenado.
O problema é que o papai não acha que tem que ser assim. Ele sempre conversa com o filhote dessa maneira: "Filho, vamos tomar banho? Você quer jantar? O que você acha de colocar o uniforme?" E sempre ouve um belo NÃO como resposta e aceita. Ainda diz pra mim: "Ah, ele não quer". Ou fica ali tentando convencer a criaturinha a atender seu pedido. E isso me tira do sério.
Hoje pela manhã acordei, troquei de roupa, peguei o uniforme do Lucas, falei com o papai para vesti-lo enquanto eu ia ao supermercado comprar café. Chego 15 minutos depois e os dois continuavam na cama, o Lucas apenas com as calças, deitado na cama, chorando e o papai contando uma resenha para convencê-lo a colocar o resto do uniforme.
Fiquei "P" da vida! Comassim? 15 minutos e só tinham evoluído na calça?
Peguei o Lucas falei com ele que tinha que colocar o uniforme e ponto! Tirei o resto do pijama dele, coloquei a blusa, as meias e tenis. E apesar do protesto do pequeno, não doeu nada e ele parou de chorar.
Mas vê se pode? Um homem de 1,85m tentando convencer um molequinho de menos de 90cm a fazer o que tem que ser feito.
Falei pro meu marido que desse jeito o Lucas é quem vai estar mandando nele daqui a pouco!
Na minha cabeça manda quem pode e obedece quem tem juízo!

segunda-feira, 6 de junho de 2011

RAPIDINHAS E SELINHO

Ontem pela manhã o papai me pergunta:
- Vamos tomar café na padaria?
E o Lucas repete:
-Lamos (vamos) tomá café na padalia, mamãe?
Morri... meu filho falando uma frase tão gigante com tanta desenvoltura!


E eu pergunto:
- Quem é o amor da vida da mamãe?
O filhote responde:
- Papai!
E eu pergunto novamente:
- Mas quem é o outro amor da vida da mamãe?
- Lucas... (esponde bem baixinho, como se fosse um segredo só nosso)


Esses dias esqueci de mandar a chupeta para escola. As professoras disseram que ele na hora de dormir pedia chorando:
- Quero minha pepeta lalanja! Cadê minha pepeta lalanja?
A professora pra testar lhe mostra uma outra chupeta. Ele retruca:
- Essa não é minha pepeta, a minha pepeta é lalanja! Eu quelo minha pepeta lalanja...

O Lucas está se comunicando muito bem. Não há palavra que ele não diga. Às vezes fala coisas que eu nem imaginava que ele sabia. Fico feliz, orgulhosa e muita surpresa com tanta desenvoltura na fala do filhote.



Ai, ai... estou ficando mal acostumada!!!
Camila me presenteou com esse selinho lindo! Obrigada!!!



 A regra é responder essa pergunta: 1- Por que a mommysfera te faz tão bem? Quando fiz o blog não era para ser voltado para maternidade. Mas como a vida nos prega peças, na mesma época em que o blog nasceu eu descobri que estava grávida. Então comecei a "usá-lo" como forma de desabafo, de diário para meu filhote e, principalmente, de troca de experiência. Apesar de ter poucas seguidoras, elas são assíduas e muitas se tornaram amigas queridas. Aqui me sinto bem vinda, acolhida e, graças a Deus, nunca tive problemas com comentários anônimos (o terror dos blogs)...
Agora preciso indicar 5 amigas:

sexta-feira, 3 de junho de 2011

BASTA!!!!


Daí que cada dia que passa percebo como o homem (no sentido literal da palavra), na sua maioria é falso moralista, hipócrita e BURRO!
Quando digo que os homens pensam com a cabeça de baixo, tenho razão!
Já comentei aqui, a grande maioria dos homens tratam com a maior naturalidade (?) mulheres que expõe sem nenhum motivo a não ser o de exibicionismo gratuito seus seios siliconados em festas de carnaval (principalmente). Mas vem com um discurso chulo, idiota e de tamanha falta de respeito em relação às nós mulheres MÃES, que "exibimos" nossas mamas com apenas um intuito: alimentar nossa cria.
Sabe, acho que esse tipinho de homem veio do ovo, porque só sendo filho de chocadeira  para poder agir assim em relação à amamentação.
Também temos nossa parcela de culpa. Afinal se as mulheres tivessem um pouco mais de pudor e não se expusessem tanto de forma gratuita, esses IDIOTAS veriam, ou nem olhariam, as mamas com mais naturalidade. As mulheres não se valorizam  e acabam deixando que esse tipo de homem as trate apenas como objetos (e o negócio passa a ser generalizado). 
E também acho que ELES tem muita inveja da gente. Nenhum homem jamais poderá ter o prazer, o maior dos prazeres, muito maior que o orgasmo, de gerar, sentir uma vida mexer em seu ventre, de ter dois (ou mais, né?) corações batendo no seu corpo, parir e AMA(R)MENTAR... A contribuição masculina no ato de gerar um filho é muito menor que 50%, pois só contribuem com um esperminha (e ainda querem sentir prazer por essa contribuição) e depois a coisa é toda com a gente.
Homens, façam-nos um favor? Calem a boca, fiquem bem quietinhos, pois se não fossem por NÓS e nossas lindas e sensuais TETAS vocês muito provavelmente não estariam aqui. E lembrem-se: vocês são feitos 50% cromossomos feminino e 50% cromossomos masculino, sendo que nós possuímos 100% de cromossomos femininos).

P.S.: Desculpe-me os homens de verdade, inteligentes e sensíveis (como meu amor). Esse post não é para vocês. É apenas o desabafo de uma mulher que não suporta mais tanta grosseria de energúmenos idiotas que se intitulam homens  evoluídos que só porque tem uma câmera e microfone tem o direito e o embasamento para falar de um assunto tão complexo para suas cabecinhas. 

quarta-feira, 1 de junho de 2011

PERU OU BEBECA?

Aqui em casa os nomes que damos aos digníssimos países baixos, área íntima, órgão genitais, etc são: peru (pênis) e bebeca (vagina).
Então que o Lucas tem demonstrado grande interesse nessa área. 
Ontem pela manhã papai se prepara pra tomar banho e ele vendo aquela coisa pergunta pergunta o que é.
O papai logo diz:
- É o peru do papai, filho! Você também tem peru.
- E mamãe tem peru? _ pergunta o pequeno, no que respondo:
- Não filho, só você e o papai tem peru. A mamãe é menina e e meninas tem bebeca.
Ele faz uma carinha pensativa e depois de algum tempo sota:
- Lucas tem bebeca.
E eu corrijo:
-Não filho, Lucas é menino! Menino tem peru! Você tem peru igual ao papai que é menino.
Pra que fui falar isso! O pequeno fez cara de bravo e continuo firme na sua afirmação:
- Lucas tem bebeca sim! Lucas tem bebeca.
Morri! Será que expliquei mal, eu pensei. Então tive que tirar minha roupa, chamar o papai e todo mundo pelado mostrei pra ele a diferença. Ele não insistiu mais. E eu fiquei tranquila.
Daí que a noite ele sismou que eu tinha peru. Não insisti muito no assunto, na verdade nem dei bola e ficou por isso mesmo. Até que de madrugada escuto ele sonhando e falando "Bebeca" (ele fala dormindo! muito engraçado) e hoje pela manhã ele acorda e pergunta:
- A Bia (coleguinha da escola) tem bebeca?
Respondi afirmativamente e tratei de mudar de assunto.
Depois fiquei pensando, como um assunto tão complexo pôde perdurar tanto na cabecinha de uma bebê de 1 ano e 9 meses? Será que aprofundei demais na primeira conversa? Será que o fato de ele nos ver trocar de roupa, tomar banho conosco tenha influenciado esse interesse prematuro nessa área?
Como devo lidar com isso?
Achei muito engraçado, mas estou confusa com essa situção!